Michael Jordan processa empresa chinesa por uso indevido da marca; e perde

Justiça chinesa não viu relação entre a marca Jordan e a Qiaodan, apesar de… bem, olha os dois tênis da foto!

Anúncios

Alguns dos maiores momentos de Michael Jordan foram vividos jogando na casa do adversário. Foi a vitória sobre o Los Angeles Lakers no Fórum de Inglewood para dar o primeiro título ao Chicago Bulls em 1991. Foram os 55 pontos sobre o New York Knicks no Madison Square Garden em 1995. Foi a cesta nos últimos segundos do jogo 6 das finais da NBA de 1998 contra o Utah Jazz em Salt Lake City. Mas nem sempre a mágica funciona. Por exemplo, quando se contesta em um tribunal de Pequim a violação de registro de marca por parte de uma empresa chinesa.

VEJA MAIS: A tabela de uma das cestas mais famosas da história do basquete pode ser sua

Desde 2012, Michael Jordan tenta tirar do mercado a marca Qiaodan (pronuncia-se “tchaudan”). O maior jogador da história do basquete alega que a empresa chinesa adotou um nome e um logotipo com referências a ele e à Air Jordan, sua grife de material esportivo. Nesta semana, a Suprema Corte chinesa decidiu em favor da Qiaodan.

Veredito afirma que “Jordan” não é a única referência possível para “Qiaodan”. Além disso, “Jordan é um sobrenome comum usado por americanos e o logotipo tem a forma de uma pessoa sem feições, sendo difícil para identificá-lo como Michael Jordan”.

Bem, vamos deixar para vocês julgarem o caso:

Evidência 1
Na foto acima, estão dois calçados. À esquerda, um legítimo Air Jordan. À direita, um Qiaodan.

Evidência 2
Veja a montagem abaixo, feita pelo site Gotham City, Esq a partir de uma foto de Jordan e o logotipo da Qiaodan.

Jordan x Qiaodan_silhuetas

E aí, vocês acham que houve uma dose acima do comum de inspiração?