Parece que a Copa América 2016 vai rolar mesmo. Já fizeram até o desenho da bola oficial

O modelo será basicamente o mesmo da próxima temporada da Premier League

Anúncios

A limpa que o FBI fez na cartolagem das Américas deixou a Copa América Centenário na berlinda. Claro, os dirigentes de Conmebol e Concacaf que (ainda) não foram presos ou indiciados estão claramente com medo de viajar aos Estados Unidos ou a países com acordo de extradição com os EUA. Assim, quem é que iria comandar o torneio realizado em solo norte-americano?

VEJA TAMBÉM: O italiano que quer mudar o futebol das Américas, e acabar com a Libertadores que conhecemos

Bem, uma reunião na semana passada ratificou a realização do torneio, e parece que vai acontecer mesmo. O ótimo Footy Headlines, fonte constante de vazamento de novos modelos de camisas, bolas e chuteiras, apresentou o desenho que a Nike preparou para a bola oficial do torneio.

O modelo da bola teria base na Nike Ordem IV, a mesma que será utilizada na temporada 2016/17 da Premier League. A imagem acima é só um esboço do desenho que a peça terá, pois a tecnologia e estrutura em si ainda está em desenvolvimento.

Adidas pagaria US$ 200 milhões para tirar James Harden da Nike, e faz sentido

Empresa alemã quer contra-atacar após perder o contrato da liga para concorrente norte-americana

Mais que um contrato, é um revide. A Adidas perdeu o contrato de fornecimento de uniformes da NBA para a Nike a partir da temporada 2016/17 e precisa manter sua força na principal liga de basquete do mundo. O jeito é ir atrás de estrelas. Com Michael Jordan e LeBron James ligados umbilicalmente à empresa norte-americana, quem se deu bem foi James Harden.

VEJA MAIS: Nike fornecerá material esportivo para a NBA a partir de 2017 e até colocará marca nos uniformes

Segundo o colunista de negócios no esporte da ESPN norte-americana, Darren Rovell, os alemães ofereceram US$ 200 milhões por 13 anos de contrato com o armador do Houston Rockets. O barbudo tinha vínculo com a Nike até o final da última temporada e, no momento, está negociando um novo contrato de patrocínio.

O número não foi confirmado pela Adidas, mas a empresa não nega a notícia e ainda confirmou que negocia com Harden. Veja o comunicado da empresa: “Convidamos James Harden a se juntar à Adidas. Somos uma marca de criadores e ele encarna verdadeiramente o que isso significa pela forma como joga basquete e pelo seu estilo dentro e fora das quadras. Ele está vindo de uma temporada histórica, na qual foi o cestinha e ficou em segundo lugar na eleição de MVP. Sua conexão com os torcedores não tem paralelo e ele pode levar o esporte, nossa marca e a indústria a novas alturas”.

Está na cara que a Adidas quer Harden. E o comunicado deixa bem claro os motivos. Os ótimos motivos, diga-se. Pode-se dizer que Kevin Durant é mais jogador e que Stephen Curry está no melhor time, mas o armador dos Rockets ganha (de longe) em carisma. Com seu estilo de jogo, com sua barba, com suas declarações, ele é uma marca por si só. Ele vende qualidade em quadra e comportamento fora dela. E a Adidas não patrocina jogador apenas para vender tênis de basquete, mas também para vender roupa para quem quer se sentir elegante ou descolado quando vai à balada ou corre no parque.

 

Michael Jordan processa empresa chinesa por uso indevido da marca; e perde

Justiça chinesa não viu relação entre a marca Jordan e a Qiaodan, apesar de… bem, olha os dois tênis da foto!

Alguns dos maiores momentos de Michael Jordan foram vividos jogando na casa do adversário. Foi a vitória sobre o Los Angeles Lakers no Fórum de Inglewood para dar o primeiro título ao Chicago Bulls em 1991. Foram os 55 pontos sobre o New York Knicks no Madison Square Garden em 1995. Foi a cesta nos últimos segundos do jogo 6 das finais da NBA de 1998 contra o Utah Jazz em Salt Lake City. Mas nem sempre a mágica funciona. Por exemplo, quando se contesta em um tribunal de Pequim a violação de registro de marca por parte de uma empresa chinesa.

VEJA MAIS: A tabela de uma das cestas mais famosas da história do basquete pode ser sua

Desde 2012, Michael Jordan tenta tirar do mercado a marca Qiaodan (pronuncia-se “tchaudan”). O maior jogador da história do basquete alega que a empresa chinesa adotou um nome e um logotipo com referências a ele e à Air Jordan, sua grife de material esportivo. Nesta semana, a Suprema Corte chinesa decidiu em favor da Qiaodan.

Veredito afirma que “Jordan” não é a única referência possível para “Qiaodan”. Além disso, “Jordan é um sobrenome comum usado por americanos e o logotipo tem a forma de uma pessoa sem feições, sendo difícil para identificá-lo como Michael Jordan”.

Bem, vamos deixar para vocês julgarem o caso:

Evidência 1
Na foto acima, estão dois calçados. À esquerda, um legítimo Air Jordan. À direita, um Qiaodan.

Evidência 2
Veja a montagem abaixo, feita pelo site Gotham City, Esq a partir de uma foto de Jordan e o logotipo da Qiaodan.

Jordan x Qiaodan_silhuetas

E aí, vocês acham que houve uma dose acima do comum de inspiração?

Camisas da NFL no estilo de futebol? Queremos comprar despesperadamente!

Desginer espanhola fez esse trabalho, e estamos deprimidos por saber que esses uniformes não existem de verdade

A designer espanhola Nerea Palacios sonha em trabalhar na Nike. Para apresentar seu trabalho e tentar chamar a atenção do pessoal da empresa, ela criou uma página em que cria versões de uniformes de futebol. É uma coisa mais genial que a outra. Há um tempo atrás, ela resolveu misturar futebol com futebol americano na parada, e nós só descobrimos agora.

VEJA MAIS:
– De Chewbacca a R2-D2, veja os uniformes de futebol do Star Wars
– Esses uniformes de Game of Thrones mostram que precisamos de uma Copa do Mundo de Westeros
– E se os times da NBA se misturassem a personagens de videogame?

Palacios imaginou como seriam os uniformes se as franquias da NFL tivessem times de futebol. O resultado ficou incrível, e estamos todos na redação deprimidos por saber que são uniformes apenas de ficção. Precisamos comprar essas camisas desesperadamente!

Como queremos compartilhar desse sofrimento com vocês, veja aí algumas camisas da NFL em estilo de futebol que a gente selecionou. Para ver a galeria completa, clique aqui e aqui (o trabalho está dividido em duas partes).

[galeria_embeded]

Estamos em 2015, e já tem gente com os tênis do “De Volta para o Futuro 2”

Jeremy Guthrie, arremessador dos Royals e entusiasta de tênis, exibiu um exemplar do modelo especial da Nike

A Nike prometeu no início da semana que lançaria ainda em 2015 um modelo de tênis semelhante ao do filme “De Volta para o Futuro 2”. E talvez o público nem tenha de esperar tanto assim. Nesta quinta, Jeremy Guthrie, arremessador do Kansas City Royals e conhecido colecionador de tênis da Nike, exibiu um par em seu perfil no Instagram.

Never imagined wearing shoes in 2015 would require so much prep. #ChargingStation #WeHereFinally

A photo posted by Jeremy Guthrie (@therealjguts) on Jan 8, 2015 at 7:11pm PST

//platform.instagram.com/en_US/embeds.js

Ele não deixa claro do que se trata, mas Guthrie havia arrematado um exemplar especial que a Nike preparou há alguns anos para um leilão beneficente. Mas, por ser um reconhecido entusiasta de tênis da marca norte-americana (sobretudo os modelos Air Jordan), ele também poderia receber um agrado da empresa e ter um par em primeira mão.

Provavelmente é a primeira hipótese, mas vamos torcer para que seja a segunda. Afinal, não queremos esperar até 15 de outubro para ter acesso a tênis que se amarram sozinhos.

Coisas very cool que lemos hoje

Caso Suárez, Cristiano Ronaldo fora da Copa, audiência bombando nos EUA e torcedores argentinos presos no Brasil

*very cool = “muito legais” em inglês

ESPN’s new World Cup livestreaming record proves no one did work today
(Os registros do streaming da Copa do Mundo da ESPN prova que ninguém trabalhou hoje)

O Estados Unidos x Alemanha começou entre 9 e 12h nos Estados Unidos, dependendo do fuso horário. Ou seja, bem no meio do horário de trabalho. A ESPN tinha serviço de streaming para ver o jogo pela internet, e a demanda foi mais que o dobro da esperada. Por Chris Gayomali, do Fast Company.

World Cup 2014: Uruguay striker Luis Suarez has kicked Liverpool in the teeth
(Copa do Mundo 2014: O atacante uruguaio Luis Suárez chutou Liverpool nos dentes)

Excelente perfil de Luís Suárez. Excelente. Leiam, apenas isso. Por Henry Winter, do Daily Telegraph.

Los barras argentinos están perdiendo por goleada
(Os barras argentinos estão perdendo de goleada)

Reportagem sem assinatura do Clarín mostra quantos líderes de barras bravas argentinos já foram presos no Brasil e deportados.

Cristiano Ronaldo exits in frustration
(Cristiano Ronaldo sai frustrado)

John Brewin, do ESPN FC, faz um interessante relato do que foi a Copa do Mundo do melhor do mundo.

Também lemos isso de legal:

O caso Suárez explicita a diferença entre Adidas e Nike

Ótimo artigo de Erich Beting em seu blog sobre a atitude da Adidas (patrocinadora de Suárez e da Fifa) em relação à polêmica envolvendo dois de seus parceiros, e como a cultura empresarial do fabricante alemão difere da Nike.

Olha só a extravagante camisa comemorativa que a Nike fez para o Arsenal

Desenho juntou um monte de retalhos de antigos uniformes do clube, mas não será usado em jogo

A Nike não deixará o Arsenal sem fazer um barulhinho. A empresa norte-americana, que forneceu o material do clube londrino por 20 anos, fez uma camisa comemorativa dessa parceria. E o resultado é essa coisa estranha da foto acima: no espírito de festa junina, juntou um monte de retalhos de uniformes do clube nas últimas duas décadas.

Mas não é para usar em jogo, e a Nike não informou se essa camisa será colocada à venda. Até porque a empresa norte-americana perderá os direitos de trabalhar com a marca do Arsenal: a partir da temporada 2014/15, o clube será patrocinado pela Puma.

LEIA MAIS: Se essa for realmente a nova camisa da Internazionale, parabéns aos envolvidos

Reebok ou Nike? Uma das conversas mais sensacionais do ano vem da República Dominicana

Já sabemos a trilha sonora de dirigente que está escolhendo o fornecedor de material de seu clube

Esse áudio não fala de futebol, futebol americano, basquete, beisebol ou hóquei. Mas fala de marcas esportivas, então não deixa de ter um pé no esporte. E, diacho!, essa covnersa em um programa de rádio da República Dominicana é uma das coisas mais sensacionais desse ano até agora.

Veja no ExtraTime

Reebok ou Nike? Uma das conversas mais sensacionais do ano vem da República Dominicana

Coitado, ele não tem culpa de se enrolar um pouco no inglês

Esse áudio não fala de futebol, futebol americano, basquete, beisebol ou hóquei. Mas fala de marcas esportivas, então não deixa de ter um pé no esporte. E, diacho!, essa covnersa em um programa de rádio da República Dominicana é uma das coisas mais sensacionais desse ano até agora.

>>> Adam Silver anuncia que Donald Sterling está banido da NBA pelo resto de sua vida

Ah, e piadas à parte, sejamos honestos: todo mundo já se enrolou de alguma forma na hora de falar o nome ou cantar uma música em inglês.

Ah, Charlotte Hornets, por que demorou tanto tempo para voltar?

Bobcats acabam com espera e divulgam distintivo que adotarão na próxima temporada, com o retorno do nome Hornets

Distintivo do Charlotte Hornets a partir de 2014 (Divulgação)
Distintivo do Charlotte Hornets a partir de 2014 (Divulgação)

Acabou a espera! O Charlotte Bobcats divulgou neste sábado o distintivo que usarão a partir da temporada 2014/15. Foi desenhado pela equipe da Nike que cuida da marca Air Jordan (MJ é dono da franquia, não nos esqueçamos). Ficou bem legal, sobretudo porque marca o retorno do Charlotte Hornets às quadras. Um retorno para a cidade de onde nunca deveriam ter saído.

Charlotte é apelidada de Ninho de Vespas, e “hornet” é um termo historicamente ligado à cidade e que tem identificação com a torcida local. Melhor que “bobcat”, que ninguém nunca engoliu. Tanto que produtos do Charlotte Hornets nunca deixaram de ser vendido na maior cidade das Carolinas.

Seja bem-vindo de volta, Charlotte Hornets! E vê se não vai mais embora!