Veja DeMar DeRozan DeStruir o DeFensor do Indiana Pacers

Monta Ellis está até agora procurando o jogador do Toronto Raptors

Anúncios

Foi difícil, mas o Toronto Raptors passou pelo Indiana Pacers na primeira fase dos playoffs da NBA. O time canadense precisou de uma vitória por 89 a 84 no jogo 7 para seguir vivo na temporada. Um resultado que veio com polêmica de arbitragem (e falaremos disso em outro texto, aguarde) e brilho. No caso, brilho de DeMar DeRozan, que anotou 30 pontos e comandou os dinossauros em quadra.

Inspirado, o ala-armador foi cruel neste domingo. Veja o que ele fez com Monta Ellis nesse lance. O defensor dos Pacers deve estar com problemas na coluna até agora.

Para Andre Drummond, até do outro lado da quadra é mais fácil que o lance livre

Veja o pivô dos Pistons acertar um arremesso surreal contra os Raptors

Cestas do outro lado da quadra, feitas no último segundo de algum período, sempre são surpreendentes. Mas fica ainda mais estranho ver uma jogada espetacular dessa quando o protagonista é Andre Drummond. O jogador do Detroit Pistons é ótimo em diversos fundamentos, mas arremesso não é um deles. Por exemplo, ele tem um dos piores aproveitamentos de lance livre em toda a liga (35,4%).

LEIA MAIS: Houston levou o hack a um novo nível. Cinco faltas em nove segundos e caminhão de lances livres

Claro que é uma brincadeira, porque arremessos do outro lado da quadra geralmente são aleatórios, dependendo puramente da sorte para entrar na cesta. De qualquer forma, isso poderia servir de inspiração para Drummond na próxima vez que for à linha de lance livre. Mesmo que não tenha evitado a derrota de sua equipe para o Toronto Raptors.

Veja os resultados da NBA nesta segunda:

Charlotte Hornets 108×91 Chicago Bulls
Cleveland Cavaliers 120×100 Sacramento Kings
Indiana Pacers 89×87 Los Angeles Lakers
Philadelphia 76ers 92×98 Los Angeles Clippers
Brooklyn Nets 105×104 Denver Nuggets
Detroit Pistons 89×103 Toronto Raptors
Atlanta Hawks 110×117 Orlando Magic
Memphis Grizlies 106×112 Portland Trail Blazers
Minnesota Timberwolves 102×116 New Orleans Pelicans
Phoenix Suns 106×122 Oklahoma City Thunder

Invista 3 minutos de sua sexta e veja TODOS os 81 pontos que Kobe Bryant fez nos Raptors

Maior atuação do Black Mamba completa dez anos neste dia 22

Kobe Bryant está em sua turnê de despedida, e é normal que todos os amantes de basquete aproveitem qualquer oportunidade para relembrar os grandes momentos do craque do Los Angeles Lakers. Por isso, impossível ignorar que esta sexta, 22 de janeiro, marca o décimo aniversário da que provavelmente foi a maior atuação de sua carreira: a noite em que fez 81 pontos na vitória de sua equipe sobre o Toronto Raptors por 122 a 104.

Para quem não lembra, ou lembra bem e apenas quer ver de novo, aí vai a prova que isso realmente aconteceu. Foi a segunda maior marca da história da NBA, perdendo apenas dos surreais 101 pontos de Wilt Chamberlain, do Philadelphia Warriors, sobre o New York Knicks em 1962.

O melhor lance da NBA nesta sexta foi o tênis de Alexis Ajinça

Pivô francês homenageou as vítimas do atentado de Paris para a partida dos Pelicans contra os Raptors

A NBA é a liga dos Estados Unidos com mais jogadores franceses. Normal, considerando a força do basquete da França e como a cultura social do esporte no país europeu se assemelha com a dos Estados Unidos. Por isso, era inevitável que alguns jogadores entrassem em quadra nesta sexta com parte da cabeça pensando no que havia ocorrido em Paris algumas horas antes.

ARQUIVO: Após ataques a Paris, é bom lembrar o que Kareem Abdul-Jabbar tem a dizer sobre terroristas

Foi o caso de Alexis Ajinça, do New Orleans Pelicans. O pivô é de Saint-Étienne e não perdeu nenhuma pessoa próxima nos atentados ocorridos na capital francesa, mas não deixou de homenagear os parisienses enquanto jogava. Com a inscrição”#PrayForParis” (“Reze por Paris”) no tênis, ele ficou a um rebote de um duplo-duplo: dez pontos e nove rebotes na derrota de sua equipe para o Toronto Raptors por 100 a 81.

Mas, em uma noite em que o esporte era segundo plano, seu pequeno gesto foi o mais importante.

Veja os resultados da NBA nesta sexta:

Indiana Pacers 107×103 Minnesota Timberwolves
Orlando Magic 102×93 Utah Jazz
Boston Celtics 106×93 Atlanta Hawks
New York Knicks 84×90 Cleveland Cavaliers
Toronto Raptors 100×81 New Orleans Pelicans
Chicago Bulls 102×97 Charlotte Hornets
Memphis Grizzlies 101×100 Portland Trail Blazers
Oklahoma City Thunder 102×85 Philadelphia 76ers
Dallas Mavericks 90×82 Los Angeles Lakers
Denver Nuggets 107×98 Houston Rockets
Sacramento Kings 111×109 Brooklyn Nets

Os playoffs da NBA estão chegando, e aqui está a tabela completa da primeira fase

Todos os jogos, todos os locais, todas as datas, todos os horários

Agora não tem mais escapatória. Todo jogo vale, e vale muito. São 16 times ainda vivos na disputa do título da NBA em uma maratona de quatro fases eliminatórias, todas elas em melhor-de-sete. É preciso fôlego para jogar, e também para acompanhar tanto basquete. Por isso, dê uma conferida no calendário dos playoffs e já vai se programando.

Os horários são os de Brasília. Algumas partidas não têm horário definido (estão indicadas como “nd”). Os jogos 5, 6 e 7 de cada série só serão realizados se necessário.

Conferência Leste

Atlanta Hawks x Brooklyn Nets

Jogo 1 – Domingo, 19/abril, em Atlanta, 18h30
Jogo 2 – Quarta, 22/abril, em Atlanta, 20h
Jogo 3 – Sábado, 25/abril, em Nova York, 16h
Jogo 4 – Segunda, 27/abril, em Nova York, nd
Jogo 5 * – Quarta, 29/abril, em Atlanta, nd
Jogo 6 *- Sexta, 1/maio, em Nova York, nd
Jogo 7 *- Domingo, 3/maio, em Atlanta, nd

Cleveland Cavaliers x Boston Celtics

Jogo 1 – Domingo, 19/abril, em Cleveland, 16h
Jogo 2 – Terça, 21/abril, em Cleveland, 20h
Jogo 3 – Quinta, 23/abril, em Boston, 20h
Jogo 4 – Domingo, 26/abril, em Boston, 14h
Jogo 5 * – Terça, 28/abril, em Cleveland, nd
Jogo 6 * – Quinta. 30/abril, em Boston, nd
Jogo 7 * – Sábado, 2/maio, em Cleveland , nd

Chicago Bulls x Milwaukee Bucks

Jogo 1 – Sábado, 18/abril, em Chicago, 20h
Jogo 2 – Segunda, 20/abril, em Chicago, 21h
Jogo 3 – Quinta, 23/abril, em Milwaukee, 21h
Jogo 4 – Sábado, 25/abril, em Milwaukee, 18h30
Jogo 5 *- Segunda, 27/abril, em Chicago, nd
Jogo 6 * – Quinta, 30/abril, em Milwaukee, nd
Jogo 7 * – Sábado, 2/maio, em Chicago, nd

Toronto Raptors x Washington Wizards

Jogo 1 – Sábado, 18/abril, em Toronto, 13h30
Jogo 2 – Terça, 21/abril, em Toronto, 21h
Jogo 3 – Sexta, 24/abril, em Washington, 21h
Jogo 4 – Domingo, 26/abril, em Washington, 20h
Jogo 5 *- Quarta, 29/abril, em Toronto, nd
Jogo 6 * – Sexta, 1/maio, emWashington, nd
Jogo 7 * – Domingo, 3/maio, em Toronto, nd

Conferência Oeste

Golden State Warriors x New Orleans Pelicans

Jogo 1 – Sábado, 18/abril, em Oakland, 16h30
Jogo 2 – Segunda, 20/abril, em Oakland, 23h30
Jogo 3 – Quinta, 23/abril, em Nova Orleans, 22h30
Jogo 4 – Sábado, 25/abril, em Nova Orleans, 21h
Jogo 5 * – Terça, 28/abril, em Oakland, nd
Jogo 6 * – Sexta, 1/maio, em Nova Orleans, nd
Jogo 7 * – Domingo, 3/maio, em Oakland, nd

Houston Rockets x Dallas Mavericks

Jogo 1 – Sábado, 18/abril, em Houston, 22h30
Jogo 2 – Terça, 21/abril, em Houston, 22h30
Jogo 3 – Sexta, 24/abril, em Dallas, 20h
Jogo 4 – Domingo, 26/abril, em Dallas, 22h30
Jogo 5 * – Terça, 28/abril, em Houston, nd
Jogo 6 * – Quinta, 30/abril, em Dallas, nd
Jogo 7 * – Sábado, 2/maio, em Houston, nd

Los Angeles Clippers x San Antonio Spurs

Jogo 1 – Domingo, 19/abril, em Los Angeles, 23h30
Jogo 2 – Qquarta, 22/abril, em Los Angeles, 23h30
Jogo 3 – Sexta, 24/abril, em San Antonio, 22h30
Jogo 4 – Domingo, 26/abril, em San Antonio, 16h30
Jogo 5 – * Terça, 28/abril, em Los Angeles, nd
Jogo 6 – * Quinta, 30/abril, em San Antonio, nd
Jogo 7 – * Sábado, 2/maio, em Los Angeles, nd

Portland Trail Blazers x Memphis Grizzlies

Jogo 1 – Domingo, 19/abril, em Memphis, 21h
Jogo 2 – Quarta, 22/abril, em Memphis, 21h
Jogo 3 – Sábado, 25/abril, em Portland, 23h30
Jogo 4 – Domingo, 27/abril, em Portland, 23h30
Jogo 5 *- Quarta, 29/abril, em Memphis, nd
Jogo 6 * – Sexta, 1/maio, em Portland, nd
Jogo 7 *– Domingo, 3/maio, em Memphis, nd

Lance Stephenson estava tão certo que fez um passe genial que já saiu comemorando

Armador dos Hornets nem olhou para a conclusão da jogada

Fanfarronice faz parte do jeito de ser do jogador da NBA. Claro que há os sujeitos blasés, como Tim Duncan, mas a maioria gosta de se mostrar sempre que faz algo incrível. É o jeito de ser da liga, é como ela se vende. Mesmo que, para isso, o jogador comemore antes mesmo de ver o final da jogada.

PROGRAMAÇÃO: Entre NBA e NCAA, segunda-feira terá CINCO jogos de basquete na sua TV

Olha só o que faz Lance Stephenson nesse lance. O armador do Charlotte Hornets faz um passe sem olhar para Cody Zeller e já sai dando pulinhos de comemoração. Nem olha para trás para conferir se o companheiro concluiu a jogada. Bem, Zeller fez tudo certinho, então a comemoração de Stephenson só ajudou a reforçar o caráter genial de sua assistência.

Veja os resultados da NBA nesta sexta:

Charlotte Hornets 103×94 Toronto Raptors
Indiana Pacers 98×84 Chicago Bulls
Orlando Magic 119×114 Sacramento Kings
Philadelphia 76ers 83×89 Utah Jazz
Washington Wizards 99×97 Miami Heat
Atlanta Hawks 106×97 Cleveland Cavaliers
Brooklyn Nets 100×108 Phoenix Suns
Houston Rockets 103×93 Detroit Pistons
Memphis Grizzlies 97×90 Los Angeles Lakers
New Orleans Pelicans 98×104 Boston Celtics
San Antonio Spurs 120×11 Denver Nuggets
Golden State Warriors 98×73 Dallas Mavericks

Clique aqui e veja a classificação completa.

Caboclo e Lucas Bebê tinham todo o direito de irem à Sapucaí, mas deveriam?

Pelo momento que vivem, talvez fosse mais adequado ficar treinando e mostrar à torcida e comissão técnica que estão se sacrificando para melhorar

O Toronto Raptors faz uma campanha muito acima de sua média, e a classificação para os playoffs é quase uma certeza. O time canadense pode até sonhar com algo maior. Os brasileiros da equipe, porém, não estão em grande momento. Lucas Bebê e Bruno Caboclo ainda não estão se adaptando ao basquete norte-americano e têm atuado pouco. Assim, aproveitaram os quatro dias de folga devido ao All-Star Game para acompanhar o desfile das escolas de samba no Rio de Janeiro.

ROTEIRO DA SEMANA: O Thunder está perto de entrar na zona de playoffs pela primeira vez na temporada

É uma atitude que chama a atenção. O jogador sai lá do hemisfério norte, pega mais de dez horas de avião para curtir o Carnaval e volta. Esse tipo de ação já causou problemas no futebol, sobretudo em jogadores que estão na Europa. Nos Estados Unidos, a percepção é um pouco diferente. O jogador tem alguns dias de folga, é direito dele curtir como bem entender. Não é incomum jogadores esticarem um dia de folga atravessando o país para ver a família ou mesmo indo ao Caribe (no caso de dominicanos e porto-riquenhos na MLB).

Lucas Bebê e Bruno Caboclo em camarote no Carnaval do Rio de Janeiro
Lucas Bebê e Bruno Caboclo em camarote no Carnaval do Rio de Janeiro

Dessa forma, não há contestação em relação à permissão que Caboclo e Bebê tinham para ir ao Rio de Janeiro. A questão é: do ponto de vista técnico, eles deveriam? Ambos estão precisando evoluir para ganhar minutos em quadra com constância, e ficar em Toronto treinando seria uma boa maneira de mostrar interesse em crescer, em melhorar. Ao mesmo tempo, Lucas Bebê disse ao GloboEsporte.com que estava precisando dar uma limpada na cabeça, o que é legítimo.

Então, é difícil julgar um caso desse. Com os elementos conhecidos do público, seria melhor para os dois brasileiros ter ficado no Canadá. Se não fosse pelo que cresceriam treinando, seria pelo recado passado à torcida e comissão técnica. Mas só eles e a comissão técnica sabem o quanto esse recado seria importante ou não.

Sportv terá direito a passar três jogos da NBA por semana, mais playoffs e final de conferência

Primeira transmissão será Dallas Mavericks x Toronto Raptors no próximo dia 24

NBA e Sportv anunciaram o acordo para a transmissão dos jogos da liga no canal esportivo da Globosat. A existência do contrato em si não é uma grande novidade, pois havia sido publicada pelo colunista Lauro Jardim, da Veja, na semana passada. O importante é que agora também são conhecidos os termos da parceria.

LEIA MAIS: Sportv transmitirá jogos da NBA já a partir deste mês, segundo revista

O Sportv terá direito a passar três jogos por semana durante a temporada regular, além de partidas de playoffs e a final de uma das conferências. A primeira partida será no próximo dia 24, Dallas Mavericks x Toronto Raptors. Os acordos que a NBA tem com ESPN, Space e Sports+ não são afetados, inclusive para as finais (ainda exclusivas da ESPN).

Outro item importante do contrato da NBA com a Globosat são os direitos para internet. O Sportv poderá transmitir os jogos pelo Sportv Play e, no futuro, oferecer partidas sob demanda. De qualquer modo, quem assina o NBA League Pass não precisa se preocupar, pois o serviço não sofre alteração.

Veja como foi a estreia de Bruno Caboclo na D-League

Brasileiro ficou 20 minutos em quadra e anotou 17 pontos para o Fort Wayne Mad Ants

Bruno Caboclo fez muito barulho em sua estreia pelo Toronto Raptors, mas, aos poucos, a comissão técnica concluiu que precisava dar um pouco mais de rodagem ao brasileiro antes de efetivá-lo no elenco principal da equipe canadense. Neste domingo, o ala fez sua estreia pelo Fort Wayne Mad Ants, time da liga de desenvolvimento da NBA.

LEIA MAIS: Raptors mandam Bruno Caboclo para a D-League, liga de desenvolvimento

Foi uma estreia boa. Em 20 minutos em quadra, Caboclo anotou 17 pontos, 7 rebotes e dois tocos. Veja alguns lances do brasileiro.

Bruno Caboclo estreia com enterrada, duas cestas de três e deixa Toronto fora de si

Lucas Bebê também estreou, e torcida dos Raptors já apelidou a dupla brasileira de Killer B’s

Bruno caboclo tenta um arremesso na sua estreia na NBA (Tom Szczerbowski/USA TODAY Sports)
Bruno caboclo tenta um arremesso na sua estreia na NBA (Tom Szczerbowski/USA TODAY Sports)

Parecia que a torcida do Toronto Raptors sabia o que estava por vir. Desde o começo do jogo, a ideia de todos no Air Canada Centre era ver a estreia de Bruno Caboclo. O brasileiro foi a escolha do time canadense na primeira rodada do último draft e logo se criou uma ansiedade sobre o que o “Kevin Durant brasileiro” poderia fazer para erguer uma das franquias menos vitoriosas da NBA nos últimos 20 anos. E essa expectativa se confirmou para uma estreia, com jogadas que deram motivos para os torcedores ficarem otimistas com o futuro do time e loucos no presente.

LEIA MAIS: Bruno Caboclo precisa usar o mistério a seu favor

Caboclo entrou no último quarto, quando os Raptors já venciam o Milwaukee Bucks por 101 a 57. O placar estava garantido, então era uma boa oportunidade para o técnico Dwane Casey colocar novatos para ganhar rodagem. Assim que entrou em quadra, a torcida de Toronto começou a cantar “Bru-no”. Em seguida, a primeira cesta do brasileiro: uma enterrada em ponte aérea. No ataque seguinte dos Bucks, Caboclo pegou um rebote e, na sequência, acertou uma cesta de três. O ginásio veio abaixo.

O brasileiro seguiu quente. Conseguiu uma outra cesta de três e ainda teve um toco. No final, terminou o jogo com 8 pontos, um toco, um rebote, uma bola perdida e uma falta após 12 minutos em quadra.

Os canadenses ficaram tão animados com o brasileiro que “Bruno Caboclo” entrou nos trending topics do Twitter mundial. Mais que isso, imediatamente teve início uma produção de memes com o jogador, incluindo até uma montagem em cima de uma capa de revista com Kim Kardashian que repercutiu bastante durante a semana.

 

Mas Caboclo não foi o único brasileiro a estrear na noite de Toronto. Lucas Bebê também teve sua primeira oportunidade na liga no quarto período contra os Bucks. O pivô conseguiu dois pontos, cinco rebotes, um roubo, três faltas e duas bolas perdidas. Não foi uma aparição explosiva como a de Bruno, mas a torcida canadense também estava ansiosa para vê-lo em ação, até apelidando a dupla brasileira de Killer B’s (trocadilho com Killer Bees, abelhas assassinas, uma referência comum ao Brasil na América do Norte desde que se noticiou que havia uma invasão de ferozes abelhas brasileiras na década de 1990).

Como esperado, o placar seguiu tranquilo para os Raptors. O time canadense venceu por 124 a 83. Foi a segunda maior lavada já conqusitara pelo Toronto.